Todas as Mulheres Em Mim | Poesia | Bárbara

Todas as Mulheres Em Mim

Dentro do Projeto Todas as Mulheres em Mim, vamos expondo uma sequência de poemas,convites que fizemos aos amigos do Fio da Navalha.
Você também pode participar.

Estes poemas vão nos acompanhar dentro do projeto que está em aberto e que terá sua segunda temporada inciada este ano, com muitas outras participações especiais, em video,fotos e literatura, aguardem por mais.

Hoje trazemos a poesia: Bárbara

Bárbara

 

Há uma inquietação em Bárbara

Respostas que não acontecem

E perguntas demais

Um sentido que parece escapar de si

Sua mente sempre está indo ao encontro das estrelas

Mas nada deve ser assim todo instante

Bárbara voa

Bárbara ancora

Bárbara sem limites

Passou a vida inteira assim…

Livre

Livre

A liberdade se converteu em um fardo

Uma estrangeira,

Forasteira a todos

Tanta liberdade, agora a poluição de desejos

Julgamentos tantos

Fáceis, frágeis, azedos…

Palavras demais, boas ou ruins

Virtudes de menos

A sociedade lamentando em coro cego

Nas dobras do amanhã incerto

Dizem…

Bárbara tu não podes ser assim

Barbara, tu precisas um molde

Barbara, onde estão tuas algemas?

E ela brigou consigo

Com todos

Com você também…

Para que as respostas fossem exprimidas

De si…

Bárbara linda e profissional

Bombardeada por vozes e silêncios

Sufocando suas solidões

Suas certezas vacilaram em algum momento

A flecha, não se perdeu do alvo certeiro

E sua voz se mistura ao turbilhão de tantas vozes

Bárbara vem até o espelho…

Pergunta se está certa?

-Não sei Barbara…é você que tem de saber…

Torne a se ouvir… e se você estiver feliz ali, você está certa

Ela sorri e abre mão

Barbara filhos e lar

Barbara casa, louça e responsabilidades estranhas

Barbara e sua ilha de felicidade fervendo no escuro

E agora

Neste momento mesmo

Em que seus olhos lixam estas palavras

 

Fio da Navalha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *