O Fio da Literatura – Aos Sem Vergonha

O Fio da Literatura – Aos Sem Vergonha
Aos sem vergonha
De leva um fora
Ir embora
Perder uma partida
Adiar uma saída
Errar o caminho
Ficar sozinho
Repetir
Partir
Chorar
Desafinar
Aos sem vergonha
De sentir fome
Perder o sono
Amar
E se deixar encantar
Aos sem vergonha
De sentir saudades
E de ligar para dizer bobagem
Aos sem vergonha
De ser gente de verdade.
Paula Taitelbaum
Poema que abre o livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *