Navalhadas Curtas: Só um pouco de sexo!

A vida é feita de clichês inesperados e muitas vezes mal acabados. Com um pouco de inteligência a consegue rir ou ficamos presos na dimensão das magoas e derrotas.
Fui ao borracheiro, um pneu maldito insistindo em esvaziar sempre e sempre. Nada demais, pregos parafusos e grampos fazendo seu trabalho.
Então um outro cliente chega, um senhor por volta dos seus 50 e poucos anos. Mascara e distanciamento ficamos conversando coisas sem importância para lograr o tempo é isso que se faz.
Borracheiro muito solicito, aliás indico o serviço excelente profissional.
Então como o clichê que a vida propõe, passa na calçada uma mulher linda que faz parte do seleto tipo padrão ideal físico de mulher que o senso comum adota como ideal: magra, seios fartos, coxas longas, bunda grande, lábios carnudos e longos cabelos até o meio das costas.
Interrompemos o tema e todos olhamos para ela, realmente bonita.
Mas eu imaginei que ficaria nisso nenhum comentário e seguiríamos falando banalidades então o outro cliente incontido dispara olhando para mim e o borracheiro com olha satírico: aquilo dali é só filé hein…sem gordura só queria 2 minutos com ela !
Comecei a rir pelo absurdo contido em uma frase tão curta com uma narrativa confessional de incapacidade sexual, porque 2 minutos né?
Ironizei – dois minutos tenho “certeza” que ela ficaria super feliz contigo?!
O borracheiro esperto sorriu entendeu tudo e saiu de perto da conversa. O cliente fico em um silencio ruidoso talvez pensando no que disse e agora me encarava cara feia.
O borracheiro me chama: seu Luís agora vai parar de vazar.
Que beleza, vou nessa, o cliente precoce ainda estava bravo que se pode fazer né?
Eu tenho outros problemas para resolver e com certeza não seria em dois minutos.
Fio da Navalha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *