Navalhadas Curtas: Primeiro a oração!

Ir ao supermercado em tempos de pandemia é risco que infelizmente precisamos eventualmente correr.
Tudo pode estar infectado vai saber. Não dá pra enxergar o vírus né?
Em frente de um conhecido mercado, um homem jogado ao chão quase a porta do super, pede coisas, pede comida, dinheiro aos transeuntes o que você tiver para ajudá-lo.
É preciso ter alguma empatia nem todos temos as condições se manter dignamente.
Ele repetia em tom de cantilena:
-Eu poderia estar matando, roubando ou “estrupando”, mas to aqui pedindo em nome de Deus !
Entro no super e tento ser rápido.Não quero ficar muito tempo exposto.
Quando saio a porta do super, uma senhora que me pareceu muito religiosa e parou junto ao pedinte e foi falando assim:
-Oi moço…eu vou lhe dar uma “ajuda” um dinheirinho, mas primeiro você vai rezar comigo aqui e agora!
Diminui o passo para ver o que seguiria.
Então ela com cinco reais dobrado na mão estendeu os braços pra cima pedido que o pedinte também o fizesse. Visivelmente o pedinte não estava nada feliz, mas que importa, não é?
Afinal ele estava pedindo e recebeu mas como vocês sabem na vida tudo tem um preço.
Fio da Navalha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *