Navalhadas Curtas – Lésbicas e o Vô

Realmente não sei estou na hora certa e no lugar errado ou no lugar errado mas na hora certa. Acabo assistindo os atos deploráveis da humanidade. As vezes cansa.

Fui buscar o almoço no restaurante, macarrão e carne devidamente mascarado.

Pessoas caminham na rua então notei um casal feminino, vinham de mãos pareciam felizes de longe.Mas talvez não por muito tempo. Um senhor de considerável idade pára no meio do caminho onde as moças estão vindo a calçada.

Ele baixa a máscara, coloca as mãos na cintura vocifera indignado:

-Esse mundo de merda ta perdido… tudo isso é uma baixaria mesmo cadê, cadê o diabo da vergonha das pessoas?

Parei onde eu estava imediatamente.
Ele parecia que iria agredir as moças fisicamente, punhos cerrados e expressão congesta.
Elas seguiram vindo conversavam ignorando o fato. Quando estavam bem próximas que se deram conta.

O senhor no auge da fúria berra para elas:

-Suas “machorras são a vergonha da família…

Elas se assustam e imediatamente desviam dele apressando o passo, não dizem nada. Entendi na hora que o conheciam. Este senhor precisava escutar algumas verdades, acho mesmo.

Eu digo: senhor se acalme…
Ele me olha e despeja: Que é? Da minha família cuido eu…vá cuidar da sua vida.
Vira de costas e segue caminhando

Pensei muitas coisas naquele momento, mas creio que ele não iria entender e eu iria perder meu tempo, era hora do almoço e eu estava com fome.

Fio da Navalha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *