Navalhadas Curtas: Baile de Máscaras !

Estacionando próximo a praça Coronel.
Uma grande movimentação e aglomeração. Não sei do que se trata, eram meninas de 18 a 20 e tantos anos, aproximadamente umas 15.
Que estaria acontecendo?
Fiquei ali aguardando os acontecimentos, talvez fosse um curso?
Talvez um encontro em tempos pandêmicos?
Claro atualmente tudo pode, a saturação da doença leva-nos ao descaso da indiferença de uma cura ainda equidistante.
Elas seguiam ali, então percebi algo que precisei olhar pela segunda vez: as moças estavam se beijando no rosto de máscara?
Encostando a mascaras infectas umas às outras como quem encontra velhos amigos? Dentro da normalidade?
Sim…e curiosamente depois do beijo vinham abraços? Fortes e apertados?
Para além da toda a razão o que temos de simplório e humano parece prevalecer sobre toda a saúde e possivelmente sobre qualquer coisa. Tempos que vivemos atualmente onde a ciência é totalmente ignorada, tal qual a idade média!
E tudo ficou assim e ficará assim por enquanto.
Me preparei para ir a destino, tenho outras coisas pra fazer.
Fio da Navalha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *