Fio da Literatura | Eu Não Sou Cachorro Não | Waldik Soriano Tortura de amor

ortura de amor foi lançada em disco numa gravação do próprio autor em 1962, mas não alcançou maior sucesso ou repercussão imediatos. Aos poucos porem foi sendo incorporada ao repertorio de outros cantores tornando-se a composição mais gravada de Waldik Soriano.
Ela tem , entre outras gravações de Cauby Peixoto, Altemar Dutra, Nelson Gonçalves, Agnaldo Timóteo , Maria Creuza, Fagner ,Fafá de Belém e um a promessa de Roberto Carlos:” certa vez eu encontrei com Roberto no aeroporto e ele me disse: Waldik, tem uma musica sua que um dia ainda vou gravar. É aquela que diz assim ‘ apareceste afinal / torturando este ser que te adora…’
Tortura de amor enfrenta problemas com a Censura após a regravação do próprio Waldik 1974. Naquele ano a musica te sua execução e radio fusão pulica proibidas em todo o território nacional. Cantor recorda e protesta “ a censura que existia naquela época era uma censura ignorante. Ignorante e radical e burra. Censurar Tortura de amor!?
Tortura é uma palavra poética: não me tortura tanto , eu amor… eu vivo torturado por ti… Quer dizer, censuraram a minha música, meu disco não poderia vender, não podia ser executado em radio nem televisão. Eu acho que naquele período, no fundo, havia muito autoritarismo, muito abuso de autoridade.
Que a a censura era ignorante e burra, o caso Julinho da Adelaide (Chico Buarque ) já o demonstra, mas este abuso de autoridade talvez se explique, no caso da canção de Waldik Soriano, porque a palavra “tortura” – embora com intenção poética – era muito gravida de sentido naquele momento para ser liberada. Recorde-se que após a decretação do AI-5 a pratica de tortura foi peça essencial utilizada pelo regime militar no combate a brasileiros suspeitos de atitudes subversivas ou terroristas.
A musica censurada:

Tortura de Amor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *