Emanuele

Emanuele

Lembro de Emanuelle
Ela sorri fácil demais…
Despejando futilidades por todos os lados
Ela é assim…
Fácil e difícil

Emanuelle foge…
Emanuelle quer…
Emanuelle quer ser diferente de todas…

Mas a solidão a incomoda
Quer que a observem…
Queria ser modelo…
Que lhe telefonem a noite…
Mas isso não acontece…

Então ela força
Ela ri… Chora… e compra…
Uma vez ou outra, esteve em meus braços
Então fugiu porque em desespero

Diz… Quase seca
Que sou brutal… Como uma fratura exposta

Emanuelle flutua a um metro do chão
Emanuelle fada
Emanuelle não luta para conseguir o que quer
Emanuelle espera um príncipe que se desfez
Emanuelle então reza

Manu, digo:
Me olhe nos olhos… Um instante por favor…
Deixa o peito cantar…
O tempo esta passando rápido…
E você não se olhou nua no espelho ainda…
Mas Manu não entende…
Emanuelle
Sorri e toca a sua vida…

Emanuelle e a venda nos olhos…
Emanuelle sem salto alto…
Emanuelle menstruada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *