13 de maio abolição sem liberdade

I am text block. Click edit button to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

13 de maio abolição sem liberdade

 

A discriminação racial funciona para os brancos como calçados que usam para correr contra negros descalços. Torna a corrida tranquila para os primeiros e extenuante para os últimos. (Rafael Guerreiro Osório, 2008)

 

 

Uma data forçada

Um acordo imposto

Uma realidade mantida

Uma desigualdade perpetuada

13 de maio uma assinatura que não muda a realidade

O início de uma corrida desleal,

Muitos são obrigados a correr descalços

E alguns são forçados a correr com suas pernas amarradas

A beleza foi transformada em estigma

Os deuses em demônios

Os costumes em folclore

E o 14 de maio?

O que fazer com essa liberdade?

 O estudo não foi permitido, nem a posse de terra, nem o cultuar aos deuses

O que festejar?

Se constantemente além de deixá-los descalços

Sua voz ainda é abafada

Pela ignorância daqueles que não querem respeitar o diferente

Sua face ainda é ocultada

Pela arrogância daqueles que não querem olhar o passado

A arrogância que não deixar perceber que a sociedade, eu e você

Ainda os calamos

Não respeitamos o povo que realmente construir essa nação.

13 de maio  a liberdade para correr descalço em uma longa estrada em busca da cidadania

* Fotografia de Pecacom, amigo e colaborador do Fio da Navalha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *