Doze Cantos Ibéricos & Uma Canção Brasileira – Parte 01

Esta é a primeira parte dos Doze Cantos Ibéricos & Uma Canção Brasileira, Ocorrido no dia 19/10/2017 na Biblioteca Publica. Um registro realizado por Fio da Navalha Arte & Comunicação.

O Projeto

O projeto é um passeio musical e poético pelas influências ibéricas na cultura brasileira e latino-americana, unindo o grande cantor Marco Aurélio Vasconcellos e o poeta Martim César.

É um mergulho artístico e histórico nas nossas raízes. Na busca telúrica dos nossos antepassados. Aqueles que vieram há séculos, ou a algumas gerações, da Península Ibérica, fazer ‘sua América’ em terras brasileiras.

Nossas avós foram índias (que aqui estavam) ou negras (que para cá foram trazidas tragicamente da mãe África), porém nossos avôs foram, em sua maioria, nos primeiros anos, portugueses ou espanhóis, posto que não vieram, ou vieram pouquíssimas mulheres nas naus e caravelas que aportaram no novo mundo. Bascos, galegos, açorianos, castelhanos, andaluzes, asturianos, catalães, canários, todos esses imigrantes oriundos da península ibérica, foram uma das matrizes primordiais do povo brasileiro. Como exemplo histórico, o povoamento de Porto Alegre foi feito com açorianos (1752) e o de Montevidéu com habitantes das ilhas canárias (1724).

Aí estão seus sobrenomes, suas receitas, seus genes, em quase todas as famílias desta região do planeta. A influência desses povos em nossa cultura e em nossa música é o que está, de alguma forma, representada neste projeto.
É este trabalho que pretendemos apresentar no Teatro São Pedro, salientando que será a primeira vez que um dos cantores de maior trajetória e reconhecimento no meio gaúcho, Marco Aurélio Vasconcellos (que completa 50 anos de carreira musical neste ano), jamais se apresentou nesse palco, que é o mais importante cenário artístico do Rio Grande do Sul.

Doze Cantos Ibéricos & Uma Canção Brasileira-Parte 01

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *